13 março 2013

France-Paris, 5 Rue de Sommerard / Jean de Beauvais

Recebi um e-mail de uma amiga dizendo que a propaganda é alma do negócio. Verdadeiro em parte, mas complemento dizendo que um negócio sem alma não se firma, mesmo com a melhor propaganda/publicidade. De acordo com Wikipedia, propaganda é um modo específico de apresentar informação sobre um produtomarcaempresa ou política que visa influenciar a atitude de uma audiência para uma causa, posição ou atuação.  No Brasil p termo é usado sinônimo de publicidade.
O Atelier não faz nenhuma publicidade paga, mas difunde a marca em páginas próprias,  em bazares, pela mídia virtual, cartões... Pensando nisso, vieram algumas lembranças, entre elas, um episódio engraçado, que cabe dividir com vocês que nos acompanham.
Final do ano passado meus pais estiveram na França, lógico que antes do embarque fiz muitas recomendações de ordem 'craft', até uma listinha.  ;)
Nas andanças por Paris, minha mãe passou por um Atelier, segundo ela, muito bonito, mas era sábado a tarde, o local já estava fechado para o público. Dentro dele, meninas de uns 8 anos de idade divertiam-se com tecidos e costuras.
À noite, falando com meus pais, minha mãe relatou a descoberta vespertina. De forma muito natural, espontânea e imediata eu disse: Mãe, porque não bateu na porta? Deixou um cartão de visitas do Atelier Caseiro? Podia ter colocado embaixo da porta ou na caixa de correspondências? 
A resposta dela foi: Nem me ocorreu fazer isso.
Como não? Era tão óbvio (p/ mim).
No dia seguinte, um Domingo, eles seguiriam para outro país, mas cedo, após o café, minha mãe voltou até o endereço e colocou, por baixo da porta, um cartão. ♥ Merci!
Até agora ninguém deste Atelier parisiense fez contato, e se estão entre os clientes franceses, nunca referiram o fato de ter encontrado na soleira da porta o cartão azul do Atelier Caseiro. 
A realidade é que depois daquela data, temos nas estatísticas do blog, vários acessos diários provenientes da França. 
Será só coincidência? 
Será retorno da propaganda inusitada? 
Será que alguém passou a nos acompanhar por causa daquele cartão enfiado pela soleira da porta? 
Realmente não sei, talvez tenhamos retorno nos comentários deste post, quem sabe! 
Se o retorno não vier, igual ficam os agradecimentos pelos acessos diários provenientes de um café nos arredores da Torre Eiffel, Champs Élysées, da Sacré Coueur ou direto do Louvre, na companhia da Monalisa. 
Tudo isso para dizer que as vezes é preciso arriscar, ousar, tentar. Só faz bem. No mínimo  garante boas risadas e história para contar (no blog ou fora dele).
E vocês, quais ousadias já fizeram para divulgar o artesanato?

5 comentários:

♥ Nia disse...

Gostei do episódio :)
Ousadias nunca fiz nenhuma... Mas faria o mesmo no lugar da tua mãe :D

Juliana Kimura disse...

kkkk adorei, tenho certeza que as visitas da França, alguuuuma deve ter sido por causa do cartãozinho! Não é possível, rs!

Eu nunca fiz nenhuma ousadia assim... :P

Beijocas!

Ma Petite Lima disse...

Que bacana!!!

Adorei a atitude da sua mamae.. Querida, adoro seu blog, o seu trabalho, e a alegria das cores que vc coloca em tudo isso aqui. Parabéns!
Tenho certeza de que com um cartão tão fofo como o seu em baixo da porta, certamente alguem veio por aqui te visitar..
Bom, eu moro em Nice na França... rsrsrsrsrs.. E sou fã mesmo!
Gros bisous
Joanna

http://mapetitelima01.blogspot.fr/

Camila Schone disse...

Hahaha que legal isso!!!
Adorei a história, dando resultado ou não.. o que vale é a tentativa!
As lojinhas crafts de lá devem ser ótimas, quando estive pela Europa não visite nenhuma!!!!! o interesse já existia, mas não tão forte como é agora.. #aquelearrependimento

Bjo

Cibele Studart disse...

Quem terá feito tal comentário?! hihihihi.
Menina, chique hein!! O jeito de descobrir se as visitas cibernéticas são provenientes daquele atelier é perguntar pessoalmente! Vai lá e pergunta: "Salut, je suis Atelier domestiqué. Reçu ma carte de visite?"
(obrigada Google Tradutor!!)