21 abril 2014

Hoje o papo é velho!

Nada como um feriado em plena segunda feira, tivemos um dia lindo de céu azul, temperatura bastante agradável e muito tranquilo.
Quem acompanha o blog, sabe que contamos aqui o que estamos fazendo, as novidades, o que pretendemos, e vez ou outra temperamos o texto com bastante pimenta, textos 'calientes' e diretos. O papo que segue é velho, mas selecionamos três postagens que valem uma re-leitura. 
São textos significativos e mesmo que um tempo tenha se passado da data da publicação, eles continuam atuais. Para acessar, basta um click sobre os títulos em negrito e o link o levará até o texto original.
BÓRA PENSAR foi escrito há mais de um ano e fala do valor do trabalho e tudo que está embutido no valor final. O preço das coisas vai muito além do material consumido e isto é bastante sério para quem faz do artesanato profissão.  

BASTA DE MIMIMI é um relato do trabalho artesanal, mas poderia servir para outras funções autônomas já que qualquer tipo de trabalho requer empenho, habilidades e ações. Foi escrito há mais ou menos um ano e meio atrás e segue valendo cada palavra publicada.
HOJE TEM PIMENTA ainda não fez aniversário de um ano e acrescentaria apenas uma pequena modificação no item 5, sobre o compartilhamento de fotografias. 
Hoje, penso que os amigos tem mais liberdade para os fazê-los pois  muitas vezes a intenção é só um elogio. Neste caso, bem específico, tenham em mente amigos, amigos mesmo, e não pessoas que são contatos mas não trocam uma palavra sequer e se intitulam amigos. Mais ou menos o caso de um colega profissional, pessoa com quem você convive diariamente, tem até afinidades, respeito e torce pelo bem dele mas nunca o encontra fora do ambiente ou horário de trabalho. Há um convívio diário, mas não há nenhuma intimidade para compartilhar um 'álbum com as suas fotografias'.
Por que relembrar estes textos? Porque são determinantes para um trabalho feito com seriedade e respeito. 
Por uma vida com mais sorrisos e menos aborrecimentos. 

20 abril 2014

A Costureira - Kate Alcott

É sobre este livro que falaremos hoje. Segue a sinopse: 
"1912. Tess Collins, independente e orgulhosa, não suporta mais limpar as salas de estar e as privadas da alta burguesia francesa e britânica. Seu grande talento é para a costura, e ela aspira a uma vida nova como estilista - mas sabe que o sistema de classes inglês dificilmente lhe dará chance para isso. Assim, ao saber que um imenso transatlântico partirá para os Estados Unidos, Tess vê sua grande chance de subir na vida. Ainda mais quando, por um golpe de sorte, consegue emprego como serviçal da famosa lady Duff Gordon, uma das maiores estilistas da época. Mal sabe ela que essa viagem, iniciada de forma tão auspiciosa, entrará para a História como o maior desastre marítimo de todos os tempos - o naufrágio do Titanic."
Quando li a descrição fiquei interessada e ganhei dias atrás o exemplar do livro. Só não terminei a leitura antes porque embolou o meio de campo com as tarefas da Páscoa. A forma como o livro foi escrito prendeu minha atenção. O fato de ter visto o filme Titanic corrobora para que as cenas fiquem ainda mais reais.
Não é um livro indispensável, ou que irá mudar a minha vida, mas a leitura apesar de narrar uma tragédia é leve, flui de um jeito gostoso discutindo valores que estão em pauta no mundo moderno, como verdades, mentiras, atitudes empreendedoras, política, ética e moral. Achei interessante essa abordagem, justamente porque o livro narra uma história de 1912.
Gostei e recomendo. Se você ler, depois volte aqui para me contar. ;)

O único defeito do livro, e fica o alerta ao revisor e a editora Geração, são os frequentes erros na grafia das palavras. Não um, nem dois, são vários erros. Não compromete o texto, mas percebê-los me soou como um grande descuido com o leitor e admito, incomodou. #ficaadica


Uma feliz noite de Páscoa para todos vocês, mais sorrisos, mais leitura e menos chocolates! 

18 abril 2014

Feliz Páscoa * Happy Easter


16 abril 2014

Cada sorriso dado, volta dobrado!

Oficialmente expediente encerrado nesta semana. 
Sim, em plena quarta-feira porque amanhã já temos feriado municipal, é dia de cantar parabéns para a cidade de Taquara-RS.
Lógico que na prática desta casinha, o calendário é sempre meio torto e não será bem o oficial, amanhã ainda entregaremos marmitinhas com os cookies e temos o enxoval do Miguel para ser finalizado. Aí sim, encerramos a correria de Páscoa!
Algumas pessoas mais próximas ficaram abismadas com o tanto de coisas que fizemos nos últimos dias, a começar pelo sem fim de cookies, foi um tal de colocar e retirar assadeiras do forno, etiquetar embalagens, imprimir os ingredientes, entregar, despachar por sedex, recusar pedidos de última hora.
Ainda teve academia para ligar o metabolismo na tomada, alongar a coluna, alongar tudo, tentar esticar até a alma e afinar a silhueta. 
Dormir mais tarde é tranquilo, acordar bem mais cedo é quase uma sentença de morte. Ainda que no modo zumbi, conseguimos dar conta de tudo. 
Respira, inspira, expira, não pira porque já estávamos na segunda e a semana acabará na quinta. Dorme 3-4 horas e acorda com cãibra, panturrilha dando nó! É o corpo pedindo trégua e um pouco de descanso. 
Tudo isso vale a pena? Claro que vale. Cada minuto muvucado vale muito a pena. 
Por mais agitado que seja, sempre sobrevivemos e ainda inventamos algo mais. Foi assim com os bolinhos de chocolate, praticamente a cereja do bolo!
Nos perguntaram o porquê dos bolinhos, se era assim, por nada mesmo. 
Por nada como os envelopes azuis de Páscoa?
Por nada não, nunca. É por tudo!
As pessoas que receberam os postais sorriram, e isso nos basta!
E as pessoas que receberam o bolinho, não fazem o serviço desta casinha, mas ajudam para que ele saia do jeito que queremos, direta ou indiretamente, são os figurantes, o pessoal dos bastidores, os nossos colaboradores e merecem sim, todo o nosso reconhecimento. 
Uma das pessoas que recebeu o bolo olhou com lagriminha nos olhos e disse que nunca havia ganho um presente sem motivo, sem ser aniversário ou Natal.  
Que engano!
Existe um grande motivo, o trabalho prestado ao longo de todo ano. Você gostou?
As lagriminhas transbordaram, o sorriso atravessou todo o rosto.
A pessoa podia ficar em silêncio, nem precisava dizer que podemos contar com ela. Sabem quando a atitude silencia a palavra? 
As lágrimas deram a resposta. Lágrimas de alegria.  Que podemos contar com ela, nós sabemos.
Pronto, valeu a pena. Valeu fazer o bolo, a cobertura, ralar o chocolate, lavar as louças, embalar, colar cartãozinho e entregar pessoalmente. Não é algo de outro mundo, cá para nós é até relativamente fácil, basta ter a iniciativa.  Basta realizar, e isto vai de encontro com a renovação de atitudes, com o dia a dia ainda mais feliz. 
Por uma vida com mais sorrisos! Faça ao invés de esperar. Tente ao invés de só sonhar. Sorria primeiro, comece, realize! Cuide da família, regue suas amizades, cative seus clientes, valorize seus colaboradores, ninguém trabalha completamente só, o dia a dia não é cor de rosa, mas não tem que ser manchete de página policial.
E, fique com uma certeza: cada sorriso dado, volta dobrado! :D

11 abril 2014

Postal de Páscoa!

Quem conhece nosso trabalho, sabe que vez ou outra, enviamos um postal azul com a nossa casinha estampada. Pode ser só para dar um oi, desejar feliz aniversário, feliz Natal ou mesmo para dar um 'abraço' a distância. Nesta Páscoa resolvemos brincar um pouco com o nosso postal.
Enviamos para alguns queridos (amigos e clientes) o postal dentro de um envelope azul, com um chocolate de Gramado e um pedaço de plástico bolha. 
Por quê? Por uma vida com mais sorrisos!
Quem resiste a um pedaço de chocolate?
E tem coisa melhor que estourar plástico bolha? Tão infantil, tão divertido... E todo mundo um dia foi criança!


Melhor que distribuir sorriso, é sorrir com o retorno de quem está recebendo os envelopes:

Cacá: "Ôh delícia começar a semana com um carinho destes ... Obrigada Atelier Caseiro, minha criança interior está dançando de tanta alegria e minha segunda já valeu a pena!" 
Flávia: Chocolate alegra a boca, cartinha alegra o dia e carinho de Aninha alegra a alma. Obrigada
Rodrigo: Resta dizer que o Atelier Caseiro é um caso único de relacionamento com clientes. Ana, você merece todo o sucesso do mundo! Gostei muito da surpresa!
Ana C.: "Cartinha linda em clima de Páscoa! Parabéns pelo trabalho incrível e encantador. Amei a lembrança".
Isa: Obrigada feliz pelo carinho que o correio deixou hoje aqui em casa!! Adorei. Feliz Páscoa meninas!!!! Um beijão
Dedéti: Chegar em casa e receber esse mimo é bom d+! Adorei a cartinha, Aninha. Bjs e muitos sorrisos !!! 
Bibiane: Recebi!!! Aninha, já comi o chocolate e estourei todas as bolinhas! Amei muito! Obrigada pelo carinho! Grande beijo!
Vários outros depoimentos chegaram, uns com fotos, outros sem. 

Tem amor maior?  
Por estas e outras razões, afirmamos que temos os melhores clientes e os melhores amigos são nossos. Zelamos estas relações e cuidamos delas.
Quer um sorriso? Sorria primeiro! 
Felizmente nossa lista de queridos vai bem além dos 50 cartões enviados. Que ninguém se sinta menosprezado por não receber o envelope, tentamos fazer um rodízio nas correspondências, porque nosso orçamento para isso é apertadinho, para outros gostaríamos de ter enviado, mas não tínhamos o endereço completo no nosso cadastro, pois são clientes próximos que compram direto conosco. Saibam que o carinho por vocês, é o mesmo!
Ah! Claro que tudo isso gera uma proximidade e disso sai alguma diversão.
O pai de uma cliente comentou: "Que correspondência chique, tem até brasão no lacre"
O amigo de um cliente: "Eles mandaram camisinha?" Não! Mandamos só um chocolatinho, se fosse camisinha a campanha seria: Por mais sorrisos e menos dor de cabeça! ;)
Outra cliente mandou recado no whatsapp ansiosa, torcendo para receber também. Vai receber!
É assim, nesse clima gostoso e cheio de sorrisos que encerramos mais uma semana. O nosso final de semana será lotado de cookies, da Culinária com Amor e o de vocês? 

30 março 2014

Na casinha...

Oi gente, os dias estão corridos por aqui. Encomendas, encomendas, encomendas, sobrinha Fofoléti, a saga da sessão de fotos das colchas, dias quentes de outono, correria para preparar a Culinária com Amor de Páscoa, aquela edição limitada e gostosa que muita gente já conhece. Com tudo isso, temos dias cheios, encomendas que chegam e saem da casinha, logística melhorada porque a greve dos Correios acabou. 
As colchas tiveram mais uma sessão de fotos externas frustrada, era um lindo dia de sol, de temperatura agradável, céu azul, luz maravilhosa mas com uma ventania medonha na beira do lago. :(
Fazer o quê, outra derrota, São Pedro 2 x 0 Atelier Caseiro, mas não desistimos! Afinal de contas a vida é feita de desafios. 
Os brindes novos chegaram. Nossos clientes sabem que junto com as encomendas, na caixinha segue um mimo, o deste semestre será uma toalhinha prensada, perfeita para uma emergência, para higiene, para auxiliar a retirada de maquiagem... Nós temos os melhores clientes e zelamos esta relação.
A virada do ano parece ter sido ontem, mas o coelhinho da Páscoa já está batendo na porta e com ele os nossos cookies. Pouca gente percebe, mas mesmo se tratando de uma edição limitada, o cuidado com embalagem, etiquetas, ingredientes e o preparo em si toma tempo, e tudo tem que se ajustar ao cronograma, já normalmente apertado das costuras! Sim, definitivamente, nós gostamos de desafios e de casa com cheirinho de biscoito que mata qualquer vizinho de inveja. 
Como nem tudo pode ser doce todo tempo, uma semana abençoada e 'malhada' para todo mundo. ;)Beijo!

20 março 2014

:)

Foi confirmada a previsão do tempo do último post. Tivemos por aqui, uma semana cinzenta e chuvosa. Cinza lá fora, mas muito colorida aqui dentro da nossa casinha. Ontem, 19 de março foi dia do artesão e claro a gente não iria deixar de lembrar data tão significativa para nós!
Abaixo mais um de nossos trabalhos, esta foto de bastidor despertou bastante curiosidade, não sabemos se pela estampa do tecido, se por ser uma peça para menino, mas muita gente queria saber o que estávamos costurando.
O trabalho pronto é uma almofada, que foi encomendada pela mamãe, para o pequeno utilizar na escolinha. A escolha do tecido, neste caso, foi proposital, pois o tema do quartinho do Henrique são os carrinhos que eram colecionados pelo avô e pelo pai. 

15 março 2014

QUILT * Sessão Fotos > Colcha de Retalhos #4

Um sábado diferente por aqui. Durante a semana contatamos dois locais aqui bem próximos para fazer as fotos das Colchas de Retalhos, educadamente nenhum deles nos retornou. Como de nada adianta ficar de 'mimimi', ou esperar que as coisas caiam do céu, hoje pela manhã pegamos a estrada para rodar 40km até São Francisco de Paula, mais precisamente o Lago São Bernardo, um local público e muito bem cuidado.
Na estrada, só alegria. Não estava ensolarado, mas estava bem claro, ainda era cedo, tudo para ser perfeito. Subindo a serra, repentinamente nuvens surgem no horizonte. Ok, nem tão repentinamente, a previsão marca chuva para os próximos 7 dias, incluindo hoje mas, somos de fé e não desistimos, já era meio do caminho mesmo. Entramos na cidade com tempo seco, oba direto para o lago sem nenhum pit-stop, nem 'pipi'-stop.


Chegamos no Lago uns minutinhos depois e conosco a nuvem negra e a chuva. Chuá, chuá, chuá. E aí? Senta e chora neném... 
Certamente fiquei com a cara de pata(ou gansa?)

É gente, mesmo estando em São Francisco, ao lado do São Bernardo quem riu da nossa cara foi São Pedro. 
Espera um pouco, toma um chimarrão, outro, outro... recolhe umas folhas dos plátanos do chão, tira outras fotos, verifica o céu...Toma mais chimarrão até que a pancada de chuva deu trégua. No fim nem choveu tanto assim e tínhamos material para por embaixo das colchas. 
Tudo certo?
Não! Porque parou a chuva e começou o vento. Até tentamos, mas o medo da colcha decolar com a ventania e mergulhar dentro d´água nos impediu de prosseguir. 
Depois dessa, a melhor opção seria enfiar a viola no saco, ou manter as colchas no porta malas e tomar o rumo de casa. Claro que não! Desistir assim? Não mesmo. 
Ao menos a colcha rosa de solteiro da Fofoléti, nós precisávamos fotografar. Ela será presente de 5 aninhos, e deverá entregue nesta semana. 
Onde fotografar? Onde? 
Naquela cerquinha que passamos na estrada? Será? Tinha gente na casa, podíamos parar e pedir permissão. 
Na estrada para Canela será que já chove? Onde, onde?
Não sei, vamos pensar na Livraria Miragem*. Um lugar simplesmente en-can-ta-dor de filme europeu!
Um livro daqui, um gibi ali, uma volta no sebo, um café do lado, uma conversa aqui, outra acolá e engatamos aquele bate papo. 
Viemos fotografar no Lago, mas com a chuva e o vento, não deu certo. 
_Se quiserem, vocês podem fotografar aqui mesmo na livraria, fiquem a vontade.
Oi? Hein? Que foi que eu ouvi?  
Fotografar as colchas aqui? Podemos?
Claro que podem!
E assim foi, neste cenário pra lá de encantador.

Gente, eu não estava acreditando em toda aquela boa vontade mas, não pensei duas vezes. Não vamos abusar, mas ao menos a colcha da Fofoléti tem fotos garantidas. 

























Esta colcha mede 1,80 x 2,00 a frente é toda em tecido 100% algodão. Os quadrados são todos retalhos dos nossos trabalhos de 2013, têm tecidos brasileiros e importados. O avesso é um cobertor pink de microfibra anti-alérgica, como aparece na foto do piano.
Ainda ficamos devendo as fotos das outras quatro colchas que têm um padrão bem semelhante e aparecerão aqui, assim que tivermos chance de fotografá-las. Mais um pouquinho de paciência, por favor.
Agora o cafezinho é em casa e com a agenda na mão, tentando remarcar a data mas com a certeza de que VALEU A PENA! :)
Tenham um lindo final de semana.
__________
*Para a Livraria Miragem, deixamos os nossos agradecimentos pela permissão de fotografias e os parabéns pelo belíssimo espaço e atendimento. Para os futuros clientes, lembramos que o local no momento, não aceita cartões de crédito/débito, apenas dinheiro em espécie ou cheques.